fbpx
Organização FinanceiraPlanejamento Financeiro

Educação Financeira: O Que É E Qual É A Sua Importância

By 9 de julho de 2019 No Comments

Já pensou planejar o futuro a dois com mais segurança, conseguir realizar sonhos e não ter que brigar por dinheiro todo final de mês? Por meio da educação financeira isso é possível!

Com ela você pode se tornar capaz de organizar gastos, controlar despesas, economizar e a entender mais sobre investimentos, para que dessa forma consiga viver com mais qualidade e segurança.

Em um ranking divulgado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), em 2016, 30 países foram avaliados no quesito educação financeira, e infelizmente, o Brasil alcançou a 27ª posição.

Isso ressalta que a educação financeira não é um assunto incentivado em nosso país e apesar da população se interessar pelo assunto é difícil encontrar por onde começar, afinal apesar de ter muita informação por aí, ela está espalhada o que faz com que a criação de um processo para se organizar seja trabalhoso..

Quem nunca baixou uma planilha na internet, compilou todos os dados e não sabia o que fazer depois? Continue lendo o texto para entender como a Educação Financeira pode te ajudar a se organizar.

Educação Financeira Básica

Educação Financeira Família

A educação financeira ajuda o casal a se programar para o futuro e a realizar todos os seus sonhos.

Desde a infância, esse tema não é abordado na nossa educação, nem os pais nem os professores sabem como se organizar, e para piorar, com o passar dos anos, notamos que falar sobre dinheiro se torna algo, cada vez mais, cheio de tabus, o que pode fazer com que evitemos conversar e a buscar conhecimento sobre o assunto.

Nós não contamos quanto ganhamos, gastamos ou como está nossa vida financeira nem para nossos melhores amigos. Em alguns casos, nem dentro de casa. Olhar a fatura do cartão dá medo e a gente nem abre. E nossa vida vai passando nesse ciclo sem fim.

Isso faz com que a grande maioria não aprenda como planejar suas próprias finanças, criando um grande despreparo para lidar com a própria vida financeira. E quando tentam se planejar desanimam porque tem muito número, tem muito sentimento, tem muita culpa, entre outros empecilhos que a gente coloca na gente mesmo. “Um dia a situação vai se normalizar”.

E o tempo passa…

A boa notícia é que é possível reverter essa situação! Atualmente contamos com diversos meios para nos instruirmos sobre o assunto e assim, nos tornarmos pessoas conscientes financeiramente.

Mas, afinal, por que se educar financeiramente?

Se Educando Financeiramente

Ler bons livros é uma ótima maneira de se educar financeiramente.

Tornar-se uma pessoa consciente sobre a própria vida financeira não acontece de uma hora pra outra. Mas vou te ajudar a conquistar esse objetivo aos poucos!

Um dos primeiros passos que a gente tenta para a gerenciar o nosso dinheiro é fazer a contabilidade de tudo que entra e que sai todos os meses. Todo mundo sabe exatamente quais são os seus gastos fixos, tendo pouco, ou nenhum conhecimento daqueles gastos menores que a gente vai deixando de lado “é tão pouco que nem vale a pena pagar no cartão”..

Fazer um orçamento eficiente, a fim de entender qual é a sua real situação financeira, é uma ótima forma para conhecer todos esses custos e saber precisamente para onde o dinheiro vai.

Mas, mais importante que isso é entender o porquê de estar fazendo um controle financeiro. Afinal, nunca se começa um planejamento de qualquer projeto partindo diretamente para a ação, sempre temos que saber aonde queremos chegar, como será nossa vida e como saberemos que alcançamos o próximo sucesso. Só depois a gente vê como vai fazer. Ok?!

Para começar, se faça as seguintes perguntas:

  • Qual é a nova vida que queremos chegar?
  • O que eu não estou satisfeito hoje que eu quero mudar no futuro?
  • O que eu não estou satisfeito hoje que eu posso mudar no futuro?
  • Como eu vejo minha família no futuro?
  • Como eu vejo minha rotina no futuro?
  • E o meu trabalho? Em 10 anos.
  • Você está feliz?
  • Com essas respostas podemos começar a pensar a olhar para o orçamento da casa e o que precisa readequar para chegar nessa nova vida que queremos. Mas, ainda não faremos isso. Siga comigo!

Falo mais sobre como criar um orçamento financeiro eficiente em meu ebook “Guia para criar um Planejamento Financeiro Pessoal Eficiente”.

Por que devo me preocupar com minha educação financeira?

Imprevistos acontecem: o carro pode quebrar, pode haver uma redução de renda na família, alguém pode ficar doente ou seu melhor amigo te chamou para ser padrinho do casamento dele ou até você viu uma oportunidade de fazer negócio. Imagine não ter dinheiro para lidar com esses eventos inesperados e ainda se endividar por causa disso? Confira um artigo que escrevi sobre esse assunto.

Essas situações estão longe de ser o que desejamos para os momentos difíceis. Por isso é importante se preparar, poupar uma parte do que recebe para a construção de uma reserva inicial. Sempre sugiro algo em torno de 50% a 100% de um mês de salário em um produto de investimento que seja de fácil acesso (alta liquidez) e não perca valor com o tempo (muito seguro).

Essa primeira reserva cobrirá 90% dos imprevistos que acontecem e vai dar um primeiro respiro para começarem os investimentos.

Após essa primeira reserva feita, caso não possuam dívidas vocês podem começar a colocar em prática uma estratégia de conjuntamente com a construção de uma reserva mais robusta, 3 a 12 meses da renda mensal dependendo da variabilidade dos seus ganhos, começar uma estratégia de investimentos para o médio prazo, os sonhos de vocês, e longo prazo, aposentadoria por exemplo.

É assim, um passo de cada vez. Sem dar um passo maior que a perna.

Ter metas claras ajuda nas finanças

Casal com sonhos conquistam mais

Casal com sonhos conquistam mais

Que casal não tem planos para o futuro? Trocar de carro, comprar uma casa, fazer aquela viagem dos sonhos, ter o primeiro filho, ou quem sabe o segundo. Por isso é tão importante planejar as finanças, para que todos esses sonhos possam ser alcançados de forma a não comprometer o orçamento e a harmonia do casal.

Por meio do planejamento, ainda é possível preparar-se para pagar à vista por esses sonhos, o que pode proporcionar uma margem melhor para negociação e descontos.

A educação financeira vai te ajudar a realizar sonhos sem passar por apertos financeiros.

O processo todo pode parecer complicado, mas é mais simples do que vocês imaginam. Os passos a seguir irão ajudar a conquistar os seus sonhos:

Faça uma lista com todos os sonhos do casal, desde jantares românticos até a compra de um imóvel;

  • Saiba exatamente quanto custa cada um desses sonhos e quando vocês pretendem realizá-los;
  • Separe em 3 categorias: o que você quer ser? o que você quer fazer? o que você quer ter? Dessa forma, fica mais fácil de priorizar o que vem primeiro.
  • Faça as contas de quanto será preciso economizar para atingir cada um dos sonhos. Por exemplo, se aquela viagem para Paris custará R$ 40.000, e vocês planejam realizá-la em 1 ano, será preciso economizar R$ 3,500 por mês, pois os juros de um investimento não faz tanta diferença em um prazo tão curto. Além disso, quanto vai custar o Euro em 1 ano? Ninguém sabe.

Nunca é cedo para pensar na aposentadoria. Na verdade, quanto mais cedo melhor!

Por mais jovens que vocês sejam, e tenham tantas outras coisas para se preocupar no momento que a aposentadoria parece algo distante, quanto mais cedo começar a reservar um valor para esse momento melhor.

O sonho de aposentadoria de quase todo mundo é poder curtir a vida, sem grandes preocupações, viajar, aproveitar o tempo com a família, trabalhar em algo que goste ou mesmo abrir o próprio negócio.

E posso dizer que da maneira que está, esse parece ser um plano bem arrojado. Afinal, somente 6% das pessoas tem alguma reserva ou algum plano para complementar a aposentadoria do INSS.

Com os valores pagos atualmente pelo INSS e sem saber como será a regra praticada quando chegar a sua vez. pode ser que essa expectativa de aposentadoria não seja possível. Por isso, é importante se planejar o quanto antes.

Ao fazer a análise do orçamento, vocês devem separar um valor que será destinado à aposentadoria. Dependendo da sua fase de vida os valores nem precisam ser tão grandes assim, se vocês separarem cerca de 12% do orçamento anual para aposentadoria desde já, investindo e fazendo o dinheiro trabalhar para vocês, para a maioria dos casos já será o suficiente.

Investimentos: aumente a sua renda futura

Agora que vocês já sabem como fazer para poupar, sua reserva inicial está formada e tem uma estratégia para sua aposentadoria, o próximo passo será decidir como investir todo esse dinheiro. Dessa forma, ele vai render juros todos os meses e, assim, você acelera a realização dos seus sonhos e aumenta o dinheiro da aposentadoria.

O primeiro passo é ligar os seus objetivos, lembram dos sonhos?, e seu perfil de investidor para saber onde colocar o dinheiro para cada um dos sonhos. A regra básica é considerar até 2 anos curto prazo, de 3 a 9 anos, médio prazo e acima de 10 anos é longo prazo. Para cada prazo existe um produto que irá melhor atendê-los.

Caso ainda não se sinta confortável para sair da poupança, um profissional, especialista no assunto, poderá orientar qual é a melhor opção para seu caso. O assessor de investimentos de sua corretora de investimentos, um consultor de investimentos ou um planejador financeiro podem te ajudar a dar outra perspectiva e talvez melhores alternativas que o seu banco.

“As pessoas devem investir o dinheiro pensando no objetivo e só depois na rentabilidade”

É importante também diversificar os investimentos, como a famosa frase “não colocar todos os ovos na mesma cesta”. Para prazos mais curtos prefira segurança e liquidez, para prazos mais longos, você pode adicionar algumas pitadas de risco em seus investimentos.

Tudo isso, alinhado com uma estratégia sólida de Educação Financeira.

Não tem nada que seja mais estimulante a poupar e investir, do que ver a realização de um sonho ficando mais perto a cada dia.
Gostou do artigo? Compartilhe com sua família e amigos e deixe um comentário sobre o que mudou no seu conhecimento sobre a importância da educação financeira.